domingo, 11 de novembro de 2012

Levando a culpa mesmo estando certo

Por Rant Casey,

Noto algo que acontece muito no dia a dia, e também em cartas para o site RM, que é o caso de homens que chamam atenção da mulher por um mal comportamento dela e acabam ao final pedindo desculpas por isso.

Dando um exemplo:

- Joana desmarca um encontro em cima da hora.
- Marcos, seu namorado, se aborrece e vai tirar satisfações com Joana da razão de cancelar os planos em cima da hora com tudo já preparado. Joana então se mostra irritada com -Marcelo pela cobrança, e fica dois dias sem dar sinal de vida. Preocupado, Marcos telefona para Joana, e como ela ainda está fria com ele, ele pede desculpas.

Parece idiota, mas isso acontece o tempo inteiro.

Por carência, imediatismo, apego sexual, ou desejo de acabar logo de vez com a briga para retornar às boas brisas na relação, muitos homens apressam-se em pedir desculpas por terem cobrado um comportamento de sua namorada/esposa.

Às vezes não, mas às vezes antevendo essa reação, a própria mulher se faz de indignada por ter sido cobrada, e esfria ou se rebela com o parceiro por causa da cobrança, e então aguarda pacientemente até que ele se desculpe.

Como isso funciona!

O homem tende a ver-se como sexo mais racional, mas costuma ser mais passional: reage a tudo muito abruptamente – se tem medo, borra-se rápido; se irrita-se, explode de uma vez só; se sente-se acuado na relação, corre com a maior pressa para se assegurar de que tudo fique bem logo.

A mulher, mais paciente e controlada nas suas emoções, estrategicamente espera um pouco, até que o homem se arrependa de ter reclamado de seu comportamento, e tomado pelo medo da perda, assuma para si uma culpa inexistente por ter cobrado ela.

O amor é uma guerra, e numa guerra, perder terreno moral para o outro é um erro seríssimo que os homens são mais propensos a cometer do que as mulheres.

Mas como isso acontece?

De duas formas:

A primeira, é quando o homem faz uma demanda justa – por exemplo, que sua namorada pare de tomar condutas suspeitas – e então ela reage enchendo-se de indignação (teatral) e ele, depois de pouco tempo, temendo represálias da parte dela por ter sido cobrada, toma a indignação dela como
justa e desculpa-se.

Esse homem foi traído pela sua insegurança: em realidade, se ele fez uma cobrança razável, e se o fez de forma razoável, então ele não cometeu erro algum. Ela fez parecer – por mostrar-se aborrecida – que ele cometeu um erro, e ele então... hasteia bandeira branca e rende-se: e desse modo, sempre que ela estiver chateada, ela o fará crer que ela está certa.

Não existe outro remédio para esse homem exceto ser firme. Se você está certo, e expôs isso da forma certa (sem exageros mas sem vacilar), então não importa o quanto ela se mostre indignada, não volte atrás.

Mas tem uma segunda forma do homem se sabotar neste tipo de situação:

Imagine que no exemplo de Marcos e Joana, Marcos fica tão enfurecido que vai até a casa de Joana, e lhe grita insultos na casa de seus pais, e sai batendo a porta atrás de si. Nesse caso, Marcos até está certo em ficar exasperado com o comportamento de sua namorada Joana, mas agiu de forma tão destemperada, que caso queira prosseguir a relação, não terá escolha a não ser desculpar-se (inclusive com os pais da namorada).

Veja bem: Marcos estava certo; até o momento em que reagiu de forma tão exacerbada, que passou a estar errado, e acabou tendo que desculpar-se mesmo tendo inicialmente razão; exceto isso só lhe restaria terminar a relação caso acha que seu orgulho vale mais do que o namoro em questão
(decisão pessoal essa).

Existem dois mandamentos para não levar a culpa mesmo estando certo:

1) Seja razoável: por mais aborrecido que esteja, exponha seu problema sem perder o controle;

2) Tendo seguido o primeiro mandamento, o segundo é: seja firme. Não volte atrás na sua cobrança, e não aceite menos do que desculpas sinceras e mudança de conduta.

Afinal de contas, do que adianta se apressar em deixar tudo às boas? Se sua parceira é incapaz de admitir um erro e corrigir seu comportamento, a relação vai de mal a pior mesmo – é apenas uma questão de tempo até se criar uma situação onde ela faz o que quer, e a você assume a culpa por isso.

Cabe a você saber se quer estar numa relação assim, e tomar as providências.

3 comentários:

  1. Sandro comenta:
    É assim mesmo que ocorre, eis um retrato fiel dos relacionamentos. A mulher faz um comportamento não aceitável no relacionamento, o homem cobra uma posição, então a mulher inverte a situação, fica zangada dando a entender que não fez nada demais. E os homens caem na armadilha. Você, homem, não retroceda em sua posição se estiver certo, não se deixe manipular. Se a tua companheira não reconhecer o erro e cair fora, fique contente, pois você se livrou de uma manipuladora e sairá de um relacionamento que iria se transformar num filme de terror

    ResponderExcluir
  2. Isso é perigoso porque a repressão de emoções leva a debilitação do organismo

    ResponderExcluir